Acontece na Paróquia  

Missa das 10h celebra Dia de Santa Rita de Cássia

No dia 22 de maio, além de celebrarmos a Festa da Santíssima Trindade, também louvamos àSanta Rita de Cássia na missa das 10h. Antes da celebração, os paroquianos puderam adquirir rosas na porta da igreja, para serem abençoadas no final da Santa Missa. 

 

Na homilia do dia, o Padre Tiago falou sobre o poder da Santíssima Trindade. Depois, nos contou um pouco da história de Santa Rita, a "santa das causas impossíveis".

 

Margherita (que originou o nome Rita) nasceu na Itália, em 1381, e desde a juventude era muito devota de Jesus crucificado, tendo o desejo de seguir a vida religiosa. Porém, por imposição de sua família, ela se casou com um jovem de temperamento difícil e caráter duvidoso. Mesmo com a vida difícil e diversos episódios de violência doméstica, Santa Rita permaneceu em oração e sua fé permitiu que conseguisse viver ao lado do marido, com quem teve dois filhos.

 

Certo dia, seu marido foi assassinado e seus filhos juraram vingar a morte do pai. Ela, então, pediu a Deus que se fosse para seus filhos derramarem sangue, que Ele os levasse antes. Suas preces foram ouvidas e, antes de executarem seu plano de vingança, os dois filhos foram acometidos de uma grave doença e morreram.

 

Muito abalada após ter a família dizimada, Santa Rita quis retomar seu desejo de seguir a vida religiosa e pediu para se juntar ao convento das Agostinianas de Cássia. Mesmo após insistir bastante, não foi aceita pela freiras, até o dia em que seus santos de devoção - Santo Agostinho, São João Batista e São Nicolau -, milagrosamente, a levaram para dentro do convento. Ainda assim, as freiras, com os corações endurecidos, não acolheram-na com carinho e colocaram-na para fazer os piores serviços. Em um episódio famoso de sua vida, a madre superiora a colocou para cuidar de uma galho seco, regando de manhã e à tarde; obedientemente, Santa Rita o fez e, mais uma vez, sua fé realizou um milagre: o galho seco transformou-se em uma linda roseira! 

 

Em seus anos no convento, Santa Rita rezou para que pudesse participar da paixão do Senhor. Um dia, enquanto orava, um espinho da coroa de Cristo feriu sua testa e ela viveu durante 15 anos oferecendo o sofrimento deste ferimento a Deus. 

 

Mesmo nas dificuldades da clausura, sua fé era maior e ela fazia tudo com amor e alegria, pois estava servindo ao Senhor. No leito de sua morte, Santa Rita pediu para que uma parenta lhe trouxesse uma rosa de sua antiga casa; mesmo incrédula, já que estavam no inverno, a mulher foi até a casa de Rita e, para sua surpresa, encontrou uma linda rosa florescendo. Santa Rita é, para nós, um exemplo de perseverança na fé e na oração; ela nos mostra que nada é impossível se confiamos no amor de Deus!

 

Após a comunhão, o padre benzeu todas as rosas da comunidade, aspergindo água benta pelos corredores, enquanto os músicos cantavam o lindo Hino de Santa Rita de Cássia. A celebração se encerrou e saímos banhados de esperança para lidar com nossas causas impossíveis, por meio do lindo exemplo de vida de Santa Rita!

 

 CLIQUE AQUI e veja todas as imagens desta linda celebração.

 

 

Please reload

Notícias em Destaque
Please reload

Arquivo
Please reload

Paróquia Santa Teresinha

Praça Rui Barbosa, s/n - Santa Terezinha, Santo André/SP

Informações: Tel. (11) 4996-3506 | WhatsApp. (11) 99971-5580 | teresinha.sa@diocesesa.org.br | Redes sociais: @santateresinhasa