Acontece na Paróquia  

Dia de Finados – Saudade sim, tristeza nunca!

 

 

No dia 02 de novembro, a Igreja Católica celebra o Dia de Finados, tradição que existe no Cristianismo desde o século II, remanescente do costume judaico de visitar os túmulos dos falecidos e rezar por suas almas. A celebração na paróquia de Santa Teresinha começou às 10 horas da manhã, com os ritos tradicionais e os paramentos litúrgicos na cor roxa, como aprendemos na edição de 23/outubro/16 das Gotas de Catequese.

 

De todos os dias de preceito, o Dia de Finados talvez seja o mais difícil de ser compreendido pois, diante da irrevogabilidade da morte, nos perguntamos: qual o objetivo de rezar por quem já se foi? Mesmo diante de tantas ideias e conceitos, seja na Filosofia, na Sociologia ou na Religião, a falta de discussão sobre este tema pode resultar em um “muro racional”, que represa o fluxo de nosso entendimento espiritual sobre esta questão.

 

Desta forma, é muito importante comparecer à missa neste dia para que entendamos o seu verdadeiro significado, que começa na ressurreição de Jesus. Após sua Paixão e Morte, Jesus ressuscitou e nos deu a prova definitiva de que a morte da carne é apenas o nascimento do espírito para a vida eterna ao lado de Deus no céu, como nos ensinou a primeira leitura [Jó 19, 1.23-27a]. Para que possamos descansar junto ao Pai, devemos seguir os ensinamentos de Jesus e amar nossos irmãos, como nos inspirou a segunda leitura: “Todo aquele que odeia seu irmão é um homicida. E vós sabeis que nenhum homicida conserva a vida eterna dentro de si” [1Jo 3, 14-16].

 

A Igreja Católica acredita no purgatório, lugar anterior ao céu onde as almas que desejaram viver segundo o Evangelho, mas não conseguiram integralmente, podem se purificar antes de chegar à morada eterna. Não acreditamos na reencarnação ou em aparições de espíritos para se comunicar com os vivos, mas cremos na comunhão espiritual através da oração e, assim, podemos pedir pelas almas do purgatório e lembrar-nos de nossos entes queridos que já partiram.

 

Em sua homilia, o Padre Tiago explicou que o Dia dos Fiéis Defuntos é uma oportunidade de recordamos as boas ações e os bons exemplos daqueles que nos deixaram mas, antes, nos mostraram o caminho da Fé e do Evangelho. Usou como exemplo nossos avós, que participaram de nossa educação e estão presentes na pessoa que hoje nos tornamos e que nunca devemos duvidar de que estão na companhia de Deus. Durante toda a celebração repetiu a frase: “saudade sim, tristeza nunca!”.

 

No momento do ofertório, a equipe de Liturgia preparou lindas flores, que através de sua beleza e delicadeza nos mostraram que nosso sentimento em relação à morte de pessoas que amamos não deve ser de tristeza, raiva ou revolta, mas sim de esperança, pois quem pratica o bem e a justiça, viverá eternamente. Deus não quer que ninguém seja condenado ao inferno.

 

A missa foi encerrada com a certeza de que o Dia de Finados não é um dia mórbido e triste, e sim, uma celebração para recordamos nossos precursores na fé, aqueles que primeiramente nos deram testemunho do amor de Deus, e nos apresentaram a Jesus, nosso Salvador. E mais ainda, a celebração nos mostrou, mais uma vez, o imenso amor de Deus por nós, que enviou seu único Filho para nos revelar a Ressurreição e, assim, nos consolar no crepúsculo dos dias terrenos de nossos entes queridos.

 

Confira aqui a Homilia do Dia de Finados, na íntegra

 

Fontes:

- Catolicismo Romano – Origem do dia de Finados 

- Aleteia – Todos os Santos e Festa dos Defuntos 

- Wikipedia – Dia dos Fiéis Defuntos 

- A Fé Explicada – A Origem do Dia de Finados

- Mundo Educação – Dia de Finados 

 

Please reload

Notícias em Destaque
Please reload

Arquivo
Please reload

Paróquia Santa Teresinha

Praça Rui Barbosa, s/n - Santa Terezinha, Santo André/SP

Informações: Tel. (11) 4996-3506 | WhatsApp. (11) 99971-5580 | teresinha.sa@diocesesa.org.br | Redes sociais: @santateresinhasa