Acontece na Paróquia  

  • Marcela Assoni e Sérgio Bassi PASCOM Santa

Paróquia Santa Teresinha celebra a chegada do Ano Novo


No último dia de 2016 e também no primeiro dia de 2017, nossa paróquia reuniu-se para celebrar a passagem do ano com a Solenidade da Santa Mãe de Deus, Maria. Um momento de grande reflexão sobre as atitudes e realizações do ano que se encerra assim como a renovação das esperanças para o ano que se inicia. São 365 novas oportunidades de sermos felizes e aplicar a palavra de Cristo em nossas vidas.

A liturgia é a mesma nestes dois dias de virada do ano e recorda a Virgem Santíssima, colaboradora de Deus na obra da Salvação, propiciando que possamos hoje exaltar Cristo como verdadeiro Deus e verdadeiro homem. Vai falar também do Dia Mundial da Paz, celebrado em todo o mundo. Paz esta que deve estar presente em todas nossas ações e proclamada a todos os povos. Infelizmente, o ser humano ainda tem um longo caminho a percorrer para alcançar definitivamente a paz. Por isso, é importante que rezemos pelos países em guerra, pelos refugiados e suas crianças, e pelos massacres e chacinas que estão cada dia mais comuns. Abracemos, neste início de ano, com o coração aberto, a mensagem do Papa Francisco para este 2017 que se inicia e tem como tema: “A não-violência - estilo de uma política para a Paz”.

Ainda no início da missa, o Padre Tiago, utilizando o incenso, pediu que naquele momento meditássemos sobre os nossos desejos para o ano de 2017, imaginando que junto com aquela fumaça do incenso nossas orações também estavam subindo aos céus. Refletimos que, por mais que 2016 tenha sido um ano complicado e cheio de problemas, houve também muitos aprendizados e bons acontecimentos, nos quais devemos nos focar.

Nas leituras, foi lembrado o quanto o Senhor nos abençoa e nos guarda desde os tempos de Moisés. Ouvimos também sobre o relato de São Paulo aos Gálatas [Gl, 4, 4-7], o qual fala sobre o envio do Filho de Deus a nós para que nos sentíssemos também como filhos e herdeiros Dele e não como escravos. No trecho do Evangelho de Lucas [Lc 2, 16-19], tivemos o seguinte: “E foram apressadamente, e acharam Maria, José e o menino deitado na manjedoura. E, vendo-o, divulgaram a Palavra que acerca do menino lhes fora dita; e todos os que a ouviram se maravilharam do que os pastores lhes diziam. E Maria guardava todas estas coisas, conferindo-as em seu coração.

Promovemos a paz não apenas quando pedimos perdão ou quando perdoamos. Também incentivamos a paz quando evitamos o ato de violência contra o irmão, familiar ou qualquer filho de Deus desta terra. Maria, nesta passagem, nos ensina a guardar no coração todas as coisas, e aprender a olhar o mundo com os olhos do seu Filho, ou seja, com os olhos de Deus. Assim como ressaltou o Padre Tiago em sua homilia da noite de ano novo: “Maria vivia três verbos importantes: observar, conservar e meditar. Precisamos aprender a olhar para o mundo com os olhos de Deus, um olhar amoroso e misericordioso, um olhar positivo, sem ver somente do ponto de vista negativo.”

Ao final da celebração, houve um momento muito esperado: a bênção do Santíssimo Sacramento. O próprio Senhor se fez presente em meio à Assembleia e veio restaurar nossas forças e esperanças para o ano que se inicia. O Senhor, nosso Deus, nunca nos desampara e está sempre disponível para nos escutar!

Desejamos que neste ano novo as ruas cantem o Espírito da Paz, que os homens pareçam crianças em busca de seus sonhos e que os anjos de Deus estejam prontos para abrir as portas e derramar sobre nós as bênçãos divinas!

Saiba um pouco mais sobre o Dia Mundial da Paz

O título de Dia da Paz foi criado pelo Papa Paulo VI, em 1967, tornando-se, posteriormente, o Dia Mundial da Paz! Assim, em 2017, estamos comemorando o 50º ano do Dia Mundial da Paz.

Veja abaixo, um trecho da mensagem do Santo Padre, o Papa Francisco, para a celebração deste aniversário tão especial:

“O próprio Jesus viveu em tempos de violência. Ensinou que o verdadeiro campo de batalha, onde se defrontam a violência e a paz, é o coração humano: ‘Porque é do interior do coração dos homens que saem os maus pensamentos’ [Mc 7,21]. Mas, perante esta realidade, a resposta que oferece a mensagem de Cristo é radicalmente positiva: Ele pregou incansavelmente o amor incondicional de Deus, que acolhe e perdoa, e ensinou os seus discípulos a amarem os inimigos e a oferecerem a outra face. Quando impediu aqueles que acusavam a adúltera, e na noite antes de morrer, quando disse a Pedro para repor a espada na bainha, Jesus traçou o caminho da não-violência que Ele percorreu até ao fim, até a cruz, tendo assim estabelecido a paz e destruído a hostilidade. Por isso, quem acolhe a Boa Nova de Jesus, sabe reconhecer a violência que carrega dentro de si e deixa-se curar pela misericórdia de Deus, tornando-se assim, por sua vez, instrumento de reconciliação, como exortava São Francisco de Assis: ‘A paz que anunciais com os lábios, conservai-a ainda mais abundante nos vossos corações’.”

Quer fazer algo para promover a paz mundial? Vá para casa e ame sua família. (Madre Teresa de Calcutá)

Fonte:

- A Santa Sé – Mensagem do Santo Padre

Veja as fotos no álbum completo!

51 visualizações
Notícias em Destaque
Arquivo

Paróquia Santa Teresinha

Praça Rui Barbosa, s/n - Santa Terezinha, Santo André/SP

Informações: Tel. (11) 4996-3506 | WhatsApp. (11) 99971-5580 | teresinha.sa@diocesesa.org.br | Redes sociais: @santateresinhasa