Acontece na Paróquia  

  • Camila Raya - PASCOM Santa Teresinha

Ser Catequista é crescer na fé


Em agosto – o mês das vocações –, celebramos, no último domingo, as Vocações Leigas (Dia dos Ministérios Leigos e Dia do Catequista). Foi realizada na Paróquia Santa Teresinha, no último dia 29, uma missa em homenagem aos catequistas, aqueles que são porta-voz da vivência cristã de toda a comunidade, transmitindo aos catequizandos a experiência do encontro com Jesus, fundamento de nossa fé.

Ser catequista é uma vocação! Um catequista não é um professor. Ele é como Cristo, quando se junta aos discípulos de Emaús, caminhando passo a passo com seu grupo e se adaptando ao seu ritmo. Os catequistas acompanham suas turmas na descoberta da Palavra de Deus, testemunhando a fé da Igreja e convidando os catequizandos a refletir, questionar e entender.

Durante sua preparação para um encontro, o catequista deixa-se desafiar e renovar. A experiência vivida permite que ele encontre a fonte que o faz viver. Quantos catequistas testemunharam sua redescoberta da fé graças ao catecismo? Muitos partilham não só de uma renovação, mas de um crescimento e de uma alegria compartilhada na Igreja: a alegria de estarmos juntos como comunidade e como irmãos na fé!

Nossos catequistas – de Batismo, de Perseverança, de Primeira Eucaristia (de crianças e adultos) e de Crisma (de jovens e adultos) – são aqueles que nos apresentam Jesus como alguém que vai fazer a diferença na vida das pessoas, pois já o fez na deles mesmos. Eles falam em nome da igreja, conseguindo, em diferentes situações, nos fazer descobrir o amor inesgotável de Deus, que veio sofrer por nós, para nos ver como uma grande família solidária e feliz.

Em Setembro de 2018, no Segundo Congresso Internacional de Catequese, o Papa fala sobre como a palavra do catequista "será sempre um primeiro anúncio, que toca o coração e a mente de muitas pessoas que estão à espera de se encontrar com Cristo":

"Muitas vezes penso no catequista como alguém que se colocou a serviço da Palavra de Deus, que se alimenta quotidianamente desta Palavra de modo a comunicá-la a outros com outros com eficácia e credibilidade.

O catequista não pode esquecer, especialmente hoje, em um contexto de indiferença religiosa, que a sua palavra é sempre um primeiro anúncio. Muitas pessoas estão à espera de encontrar-se com Cristo. Mesmo sem o saberem, mas estão à espera. E quando digo o primeiro anúncio, não queremos dizer apenas no sentido temporal. O primeiro anúncio equivale a ressaltar que Jesus Cristo morreu e ressuscitou pelo amor do Pai, dá o seu perdão a todos, sem distinção de pessoas, apenas ao abrirem o coração para se converterem!

Muitas vezes não percebemos o poder da graça que, através das nossas palavras, toca profundamente os nossos interlocutores e os molda para que descubram o amor de Deus. O catequista não é um mestre ou um professor que pensa como desenvolver a aula. Assim como a catequese não é uma lição. A catequese é a comunicação de uma experiência e o testemunho de uma fé que acende corações, porque introduz o desejo de encontrar Cristo."

Assim como Dom José Antônio Peruzzo, da CNBB, deixou uma homenagem aos catequistas de todo o Brasil, reproduzimos aos nossos catequistas da Comunidade Santa Teresinha "uma palavra de gratidão e afeição por seu serviço, por seu ministério, por sua dedicação; talvez por suas lágrimas até (...) porque sem que todos saibam, lá está o catequista a oferecer os seus melhores afetos para que Jesus Cristo seja conhecido e amado pelos catequizandos."

Parabéns pelo seu dia e seu exemplar trabalho!

Fontes:

- Vatican News

- CNBB - Dia do catequista

- Catholique

58 visualizações
Notícias em Destaque
Arquivo

Paróquia Santa Teresinha

Praça Rui Barbosa, s/n - Santa Terezinha, Santo André/SP

Informações: Tel. (11) 4996-3506 | WhatsApp. (11) 99971-5580 | teresinha.sa@diocesesa.org.br | Redes sociais: @santateresinhasa