Acontece na Paróquia  

  • Por Eduarda Piotroski – PASCOM Santa Teresinha

Quinta-feira Santa: Símbolo do serviço e do amor de Jesus por nós


Em 14 de abril de 2022, foi celebrada a Quinta-feira Santa, ocasião que simboliza o início do Tríduo Pascal. A celebração é realizada em recordação a última Ceia do Senhor Jesus Cristo e também é relacionada à instituição dos Sacramentos da Eucaristia e da ordem.


O início do Tríduo Pascal, marca os últimos momentos da vida terrena de Jesus Cristo, em que Ele nos convida a sentir “o Espírito da Verdade”, através dos ensinamentos ao longo do tempo, conforme descrito em Jo 14, 16-17:

E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Paráclito, para que fique eternamente convosco. É o Espírito da Verdade, que o mundo não pode receber, porque não o vê nem o conhece, mas vós o conhecereis, porque permanecerá convosco e estará em vós.

Na Quinta-feira Santa, foram realizadas duas celebrações para revivermos a experiência de Jesus à época: a missa crismal e a missa da Ceia do Senhor. Na missa crismal, realizada às 9h, na Paróquia Matriz Santo André, onde o bispo diocesano Dom Pedro Carlos Cipollini se reuniu com os padres e abençoou os óleos do batismo, da unção dos enfermos e da crisma. Nossa comunidade se reuniu, às 20h, para a Ceia do Senhor, também conhecida como missa de lava-pés, celebrada pelo nosso pároco Pe. João Aroldo Campanha e pelo diácono Renan Evangelista Silva. Na sequência, fizemos Vigília após o Santíssimo Sacramento ser recolhido ao final da celebração.


Celebrar a Ceia do Senhor, conforme Jesus celebrou com os discípulos, nos lembra de dois eventos marcantes. No primeiro momento, Ele nos convida a refletir ao lavar os pés dos discípulos, simbolizando a importância do serviço e do trabalho em comunidade. Este ano, foram convidados alguns paroquianos que são professores para o lava-pés, indo de encontro ao tema da Campanha da Fraternidade deste ano: "Fraternidade e Educação". O Padre João lavou e beijou os pés de cada um dos dozes professores presentes, na sua maioria, mulheres, repetindo o gesto de amor e serviço de nosso Senhor Jesus Cristo.

Em um segundo momento, a consagração da Eucaristia relembra o momento vivido durante a última refeição de Jesus quando tendo solicitado que os discípulos preparassem para Ele, Jesus reparte o pão e vinho, e entrega aos seus discípulos, conforme demonstrado em Lc 22, 17-19:

“Pegando o cálice, deu graças e disse: Tomai este cálice e distribuí-o entre vós. Tomou em seguida o pão e depois de ter dado graças, partiu-o e deu-lho, dizendo: Isto é o meu corpo, que é dado por vós; fazei isto em memória de mim.”

A celebração demonstra o amor e solidariedade de Jesus por nós, e que Ele se sacrificaria para salvar a todos, e que nós, assim como Ele, viemos para servir e ajudar uns aos outros, sem esperar nada de volta, em memória dEle. E nós, que desejamos seguir Jesus, finalizamos a celebração em vigília, com grupo de oração durante toda a madrugada e, pela manhã de sexta-feira, revezamento de grupos de hora em hora até a Celebração da Paixão e Morte de Cristo.



Fontes:

AQUINO, Felipe. A espiritualidade da Quinta-feira Santa é repleta de sentido. Disponível em: <https://formacao.cancaonova.com/liturgia/tempo-liturgico/semana-santa/espiritualidade-da-quinta-feira-santa-e-repleta-de-sentido/>. Acesso em 14/04/2022.

ASSIS, Dom Raymundo Damasceno. O significado da Quinta-feira Santa. Disponível em: <https://franciscanasalcantarinas.org.br/?p=527>. Acesso em 15/04/2022.

Pais e Catequistas. Quinta-feira Santa. Disponível em: <https://blog.cancaonova.com/paisecatequistas/2021/03/31/quinta-feira-santa-2/>. Acesso em 15/04/2022.

35 visualizações

Posts Relacionados

Ver tudo

Nesse mês de agosto celebramos o Mês Vocacional destinado às vocações, que em latim são conhecidas como “vocare” e significam chamado. É daí que vem a palavra “vocação”, o chamado de Deus para nossas

Notícias em Destaque
Arquivo