Acontece na Paróquia  

  • Carla Festucci (com colaboração de Maristela

O Domingo Gaudete e a alegria de esperar pelo Senhor que vem


No fim de semana que se passou, estando ainda mais próximos do nascimento do Senhor, não celebramos apenas o 3º domingo do Advento, mas também o chamado Domingo da Alegria - ou Domingo Gaudete (do latim: alegrai-vos!). Ao acender a vela de cor verde, pudemos mais uma vez sentir como a chegada do menino Jesus nos traz a oportunidade de transformarmos nossos corações; mas desta vez, mais do que apenas nos unirmos em oração pela esperança, pudemos manifestar a profunda felicidade que o Natal representa para cada um de nós, cristãos católicos.

Neste dia, todas as leituras nos convidaram à alegria: "Canta de alegria, cidade de Sião; rejubila, povo de Israel! Alegra-te e exulta de todo o coração, cidade de Jerusalém!" (Sf 3, 14); "Exultai cantando alegres, habitantes de Sião, porque é grande em vosso meio o Deus Santo de Israel!" (Is 12, 2-3); "Irmãos, alegrai-vos sempre no Senhor; eu repito, alegrai-vos" (Fl 4, 4).

Nos aprofundando ainda mais na segunda leitura, temos Paulo explicando à comunidade de Tessalónica qual a atitude que é preciso assumir enquanto se espera o Senhor que vem. "O Apóstolo pede-lhes que sejam uma comunidade 'santa' e irrepreensível, isto é, que vivam alegres, em atitude de louvor e de adoração, abertos aos dons do Espírito e aos desafios de Deus" (fonte: tardecommaria.com). E como é sempre atual a Palavra de Deus, pois não é assim que, também nós, devemos esperar pela vinda de Cristo, nosso Salvador?

Em nossa caminhada pelo Tempo Advento, já acendemos a vela do perdão (roxa), a vela da fé (vermelha) e a vela da alegria (verde). No próximo domingo falaremos da última vela, de cor branca, e da expectativa de estarmos tão próximos do Natal do Senhor.

Papa Francisco

Neste domingo Gaudete, nosso Santo Padre também desafiou cada um de nós a anunciarmos a alegria num mundo cheio de temores. "O cristão é uma pessoa alegre e sua alegria não é nada superficial e efêmera, mas profunda e estável, porque é um dom do Senhor que enche a vida", ensinou ele. "Hoje, requer-se coragem para falar de alegria, e sobretudo fé. O mundo está assediado de muitos problemas, o futuro carregado de incógnitas e temores", completou (fonte: acidigital.com).

Providencialmente, em comunhão com o Papa Francisco, nosso ABC Litúrgico também nos incentivou ao anúncio do Reino em seu Rito Final: "'O que devemos fazer?'. A liturgia de hoje traça para nós um programa de vida. A festa no Natal do Senhor se aproxima. Precisamos colocar em prática tudo o que ouvimos, a fim de que Jesus nasça, sobretudo, no coração de quem ainda está afastado".

O Ano da Misericórdia

No último domingo, 13 de dezembro, o Santo Papa também recordou que em todas as catedrais do mundo foram abertas as Portas Santas "para que o Jubileu da Misericórdia possa ser vivido plenamente nas Igrejas particulares" (fonte: acidigital.com).

Os locais para peregrinação mais perto de nossa comunidade, onde encontramos as Portas Santas, são a Catedral Nossa Senhora do Carmo, no Centro de Santo André, e o Santuário Senhor do Bonfim, no Parque das Nações. Mais informações no site da Diocese: diocesesa.org.br.

21 visualizações
Notícias em Destaque
Arquivo

Paróquia Santa Teresinha

Praça Rui Barbosa, s/n - Santa Terezinha, Santo André/SP

Informações: Tel. (11) 4996-3506 | WhatsApp. (11) 99971-5580 | teresinha.sa@diocesesa.org.br | Redes sociais: @santateresinhasa